Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Livro do Tempo

O que se sabe hoje, é infinitamente menos do que na realidade existe!

O que se sabe hoje, é infinitamente menos do que na realidade existe!

Grandes Legados, Grandes Memórias! Helmut Khol.

helmut-kohl-tot_a.jpg

 

Grande Legados, Grandes Memórias!

Helmut Kohl.

Tenho uma especial admiração por toda a gente que é inclusiva, que tem no seu carácter o dom de incluir, de reconhecer, de juntar, de tocar a reunir, de não permitir dispersões no que é essencial, de fazer juntar e em minha opinião Helmhut Kohl, o antigo chanceler da Alemanha, reunia e reune o caracter de um Homem superior.

Atravessei no seu tempo duas etapas da sua vida que considero marcos históricos e humanos, que serão eternamente intocáveis, a reunificação da Alemanha e a estruturação da União Europeia.

Recordo com profundidade, uma frase, que de certa forma foi difundida nos meios de comunicação social, durante a crise europeia de 2008, que terá pedido a Angela Merkel, para que não destruisse a sua Europa, numa altura em que a Europa revia, provavelmente ainda não terminou o processo, mas, revia o seu conceito de estar no mundo.

De todos os elogios feitos a Helmut Kohl, destaco o que considero ser o elemento maior deste Homem, a sua visão estratégica, que colocou ao serviço da Alemanha e da Europa, para que hoje se mantenham mais fortalecidos.

Visão foi coisa que não lhe faltou, soube ver em antecipação os benefícios de tais investimentos, o que traria de maior a estes dois espaços, no contexto global.

Quando em 1990, o processo de reunificação da Alemanha se iniciou, Helmut Khol enfretou grandes resistências dentro do seu próprio país. Foi com certeza uma despesa financeira enorme, mesmo para um país como a Alemanha, mas não seria a mesma Alemanha hoje, sem a reunificação. Teriamos uma Alemanha mais fraca e por consequência uma Europa mais débil e isso Helmut Khol teve a coragem de ver.

Durante os seus dezasseis anosde governo e enquanto chanceler da Alemanha, providenciou à Europa os alicerces necessários para se tornar um lugar melhor, mais seguro e próspero. A Europa de hoje, deve muito a Helmut Khol, o facto de hoje ter na sua estrutura, capacidade própria de afirmação.

Também conseguiu ver, com esta postura, que a Alemanha seria mais forte, se a Europa se tornasse mais forte, que a Alemanha se tornaria cada vez mais uma potência mundial, se a Europa fosse definitivamente um continente de afirmação própria, sem medos dos constrangimentos da última guerra.

Helmut Kohl morreu há poucos dias, mas a sua memória perdurará nos fortes alicerces da Alemanha e da Europa.

Helmut Kohl não era um alemão comum, um alemão qualquer, mas não vejo no alemães a arrogância predita. O alemão que cada um tem dentro de si próprio, cada um o esmaga ou o acarinha da forma como quer.

Embora Daya seja de uma época completamente diferente, identificou na perfeição Helmut Kohl, “mantenha-se humilde, sê destemido e trabalha, trabalha, trabalha, trabalha...”

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D